1. Análise e adequação perfil de cargo

É vital colocar a pessoa certa no lugar certo.

Atuamos com ferramentas que analisam o Perfil Comportamental das pessoas e suas habilidades, identificando seus potenciais e as áreas de desenvolvimento. Utilizando-se de uma metodologia cientificamente garantida, esta solução descreve o perfil, bem como as demandas comportamentais de um cargo e as respectivas compatibilidades.

Por meio de nossa tecnologia, você pode determinar as competências críticas de sucesso para cada cargo, em alinhamento com as características únicas de seu cliente (cultura, história, necessidades e diretrizes estratégicas).

Há uma linha completa de instrumentos para desenho de perfil de cargo, com base nas seguintes teorias:

  • Teoria DISC
  • Motivadores
  • Competências
  • Axiologia

Principais usos:

  • Processos de seleção
  • Coaching
  • Identificação do grau de alinhamento de uma pessoa a um cargo
  • Identificação de gaps para desenho de programas de desenvolvimento
  • Descrição de cargo

 

As avaliações descrevem as características comportamentais do indivíduo avaliado. O estudo de compatibilidade entre uma pessoa e um cargo pretende descrever pontos fortes e pontos a melhorar do profissional em relação ao cargo analisado.

Possibilita analisar diversos traços, tais como: estilo de liderança e de tomada de decisões, competências muito e pouco desenvolvidas, habilidades e diferenciais na atuação comercial, nível de motivação em relação às rotinas atuais, valores essenciais, entre outros.

 

2. Aplicação, análise e devolutiva de Assessments

Os Assessments constituem um processo de avaliação desenvolvido para que nossos clientes compreendam melhor seus talentos, seus motivadores, seus estilos de trabalho natural e sob stress, seu ambiente de trabalho ideal, como gostariam que as pessoas se comunicassem com eles e como conseguem desenvolver um equilíbrio com as demandas da organização na qual atua.

A maioria das aplicações de Assessments é explicada pessoalmente e enviada posteriormente para que a pessoa realize no momento mais adequado e tranquilo possível. A devolutiva é o procedimento ideal e complementar à aplicação do Assessment, já que é a oportunidade perfeita para que avaliado reconheça e examine profundamente as informações e percepções refletidas no relatório gerado.

O diferencial da devolutiva é o fato do avaliado estar acompanhado e apoiado por um profissional altamente qualificado e experiente, que traduz o resultado do relatório para uma linguagem de fácil entendimento, personalizando de forma detalhada e esclarecedora.

Durante a devolutiva, o consultor avalia os mapeamentos produzidos pelos Assessments e estimula o cliente a comentar os dados recebidos, aproveitando-os em sua realidade atual.

 

3. Avaliação do comportamento humano

Saiba como e por que as pessoas tomam determinadas decisões e antecipe-se para oferecer soluções

As pessoas tomam decisões com base em diversos fatores internos e externos, que lhes influenciam. A fim de saber mais sobre isso, pesquisadores como o Dr. William Moulton Marston (1893 – 1947) e o Dr. Robert S. Hartman (1910 – 1973), entre outros, formularam teorias que ajudaram na elaboração de testes de comportamento.

O teste DISC, por exemplo, esboça os traços gerais de quatro temperamentos – dominância, influência, estabilidade e conformidade – e é fundamental para verificar se uma pessoa é mais voltada para o exercício do poder, da persuasão, dos relacionamentos ou do cumprimento de regras.

 

Já os testes de axiologia verificam os padrões de pensamento, de julgamento e determinam os fatores que um indivíduo mais valoriza, com base em três dimensões: a Intrínseca, que indica o que se passa no íntimo de uma pessoa, a Extrínseca, que mostra como essa pessoa compara coisas externas, e a Sistêmica, que abarcas as ideias, os conceitos e as metas individuais.

Com base nestes e em outros testes, realizamos uma avaliação do comportamento humano completa, capaz de oferecer diversas vantagens de forma personalizada:

  • Estudantes: obtenção de mais consciência para optar pela carreira certa;
  • Empreendedores: mais conhecimento sobre si e mais capacidade para gerar inovação;
  • Executivos: mais capacidade para aprimorar as habilidades, motivar pessoas, liderar;
  • Pais: mais sabedoria para se auto avaliarem e para lidarem com filhos e familiares;
  • Educadores em geral: mais propriedade para lidar com diferentes perfis de alunos;
  • Vendedores: eliminação de pensamentos limitantes e mais habilidade para vender;
  • Líderes em qualquer situação: mais conhecimento de si mesmo e da equipe.

 

4. Gestão de carreira

Trata-se de serviço que visa esclarecer os talentos evidentes desde o início da vida, a identificação das competências desenvolvidas até o momento presente e alocação de energia para determinadas habilidades.

Tanto é possível esclarecer caminhos futuros para estudantes que precisam definir sua formação acadêmica universitária como para aqueles que já percorreram uma trajetória no mercado de trabalho e necessitam tomar novas decisões de escolha.

O processo é individualizado, pois considera a seleção de Assessments específicos para cada situação demandada inicialmente e por situações que apareçam no decorrer do tempo, enquanto a prestação de serviços está sendo realizada.

 

5. Assessment

Trata-se de serviço que visa esclarecer os talentos evidentes desde o início da vida, a identificação das competências desenvolvidas até o momento presente e alocação de energia para determinadas habilidades.

Tanto é possível esclarecer caminhos futuros para estudantes que precisam definir sua formação acadêmica universitária como para aqueles que já percorreram uma trajetória no mercado de trabalho e necessitam tomar novas decisões de escolha.

O processo é individualizado, pois considera a seleção de Assessments específicos para cada situação demandada inicialmente e por situações que apareçam no decorrer do tempo, enquanto a prestação de serviços está sendo realizada. (OBS: Trecho idêntico ao acima)

  • Teoria DISC

Éuma ferramenta essencial para processos de seleção, desenvolvimento e gestão de pessoas. Apresenta um diferencial importante, porque identifica comportamentos e emoções de cada indivíduo, tudo isso analisado por meio dos fatores dominância, influência, estabilidade e conformidade.

Suas informações permitem colocar a pessoa certa no lugar certo.

Os instrumentos da Teoria Comportamental DISC baseiam-se no trabalho de William Moulton Marston, em seu livro Emotions of Normal People, publicado em 1928.

Com diferentes versões de relatórios, todos submetidos a rigorosos processos de validação, você terá em suas mãos instrumentos de classe mundial, de alta qualidade e confiabilidade.

A sigla DISC provém das letras iniciais das palavras em inglês Dominance, Inducement, Submission e Compliance, que correspondem aos quatro elementos citados. Cada um desses tipos predominantes de comportamento possui pontos de força e debilidade que, se bem coordenados, promovem um caminho de evolução. Mas, se desarranjados, seguem para uma rota de baixo rendimento e satisfação.

Por meio da DISC é possível analisar o resultado de equipes com base nos comportamentos, identificar as necessidades e os pontos de evolução de forma particular, capacitar a gerência para lidar com diferentes personalidades de funcionários, entre outros fatores.

Entre em contato conosco para informações adicionais sobre a Teoria DISC

 

  • Motivadores

Esta ciência possui como base os trabalhos de Bill Bonnstetter, Gordon Allport e, principalmente, Eduar Spranger, com o seu livro Formas de vida, publicado originalmente na Alemanha, em 1914.

Os instrumentos de motivadores complementam os instrumentos de perfil comportamental: são os motivadores que impulsionam os comportamentos.

Com eles, tomamos decisões de carreira, formação acadêmica e em outras áreas da vida pessoal e profissional.

Por meio da identificação dos motivadores utilitário, teórico, individualista, estético, social e tradicional, afloram informações referentes à ambição, facilidade para formar e desenvolver equipes, altruísmo e empreendedorismo.

O que motiva uma pessoa a agir?

Como identificar a fonte de satisfação de um profissional?

Como identificar os direcionadores e motivadores de carreira de uma pessoa?

Qual a origem do desejo de um individuo em se envolver ou evitar determinada atividade?

A aplicação desta ciência levará seus projetos de seleção, coaching e demais iniciativas de desenvolvimento e gestão de pessoas a um patamar mais elevado.

Entre em contato conosco e descubra mais aplicações para os testes de motivadores.

 

  • Axiologia

A Axiologia Formal é uma ciência que nasceu das pesquisas do filósofo alemão Dr. Robert S. Hartman, que acreditava que as pessoas poderiam ser conhecidas profundamente, com base em três dimensões:

  • Intrínseca: das coisas pertencentes ao íntimo de cada indivíduo;
  • Extrínseca: das coisas relativas e comparativas com outros sujeitos;
  • Sistêmica: das coisas que envolvem os conceitos, metas e ideais de um indivíduo.

Dessas reflexões surgiram os testes para medição dos padrões de pensamento e de julgamento de uma pessoa, isto é, avaliações que determinam o que um sujeito mais valoriza ao tomar suas decisões.

Os relatórios apresentam objetivamente o resultado para diversos fatores, como capacidade de compreender o outro, pensamento prático, julgamento sistêmico, consciência de si próprio, conhecimento de papel, auto orientação, equilíbrio na tomada de decisões, resolução de problemas e clareza na leitura de cenários internos e externos, autogerencimento, flexibilidade, aprendizado contínuo, planejamento, controle emocional, tomada de decisão, autoconfiança, etc.

Usamos esses parâmetros, por exemplo, para mostrar aos seus clientes em sessões de coaching quais processos mentais estão agindo mais fortemente. Os resultados dos testes também são imprescindíveis em seleções de pessoal para cargos que exigem perfis sob medida.

Entre em contato conosco e descubra mais aplicações para os testes de axiologia.

 

  • Inteligência emocional

Um salto para os seus trabalhos de seleção, desenvolvimento de talentos e alavancagem de performance

O primeiro passo para incrementar a inteligência emocional é melhorar a autoconsciência.

Estes relatórios contribuem para isso, aumentando a percepção das características, dos pontos fortes e fracos das pessoas analisadas. Eles contêm os conceitos da Inteligência Emocional e fornecem um resultado global para o QE-Quociente Emocional, pontuações para a Inteligência Intrapessoal e para a Inteligência Interpessoal, e os resultados para os cinco componentes do QE.

Os fatores mensurados são:

Intrapessoal

  • Autoconsciência
  • Autocontrole
  • Motivação

Interpessoal

  • Empatia
  • Habilidades sociais

 

  • Competências

Uma metodologia que faltava no mundo do Assessment, a avalição do grau de desenvolvimento de 23 competências.

Esta metodologia de avaliação de competência, chamada de DNA, é desenvolvida por Bill Bonnestetter.

Este relatório contém a avaliação de competências DNA, que indicam o quanto uma pessoa domina 23 competências que podem contribuir para uma alta performance nas organizações.

Trata-se de uma metodologia essencial para a identificação do grau de prontidão dos profissionais analisados e, consequentemente, uma fonte de informações chave para programas de desenvolvimento de pessoas.

 

6. Indicador de habilidades em vendas

Para empresas com foco em seleção e desenvolvimento de vendedores externos.

O Indicador Estratégico de vendas identifica o nível de conhecimento em técnicas de vendas e responde as perguntas:

  • Eles sabem vender?
  • Conhecem o processo de vendas?
  • Lidam com cada situação de vendas como os melhores vendedores?

Principais usos:

  • Diagnóstico do nível de conhecimento de vendas
  • Personalização dos treinamentos segundo as necessidades da equipe analisada
  • Coaching de acordo com as necessidades específicas de cada vendedor
  • Seleção de novos profissionais de vendas
  • Comparação dos vendedores participantes com os resultados de vendedores de alta performance
  • Identificação das forcas e oportunidades de melhoria

 

7. Análise de equipes

Analisar uma equipe é tão importante quanto tê-la ; equipes de trabalho mais enxutas e produtivas são componentes fundamentais no sucesso de uma organização.

Os relatórios de análises de comportamentos e motivadores definem a dinâmica de relacionamento que existe em uma equipe e o nível de complementaridade de talentos de seus membros. Também são uma rica fonte de informações para que os gestores alcancem o máximo em performance.

Com tais análises, é possível orientar o cliente interno ou externo a respeito da relação entre a equipe e a estratégia do negócio ou departamento, assim como orientá-los sobre a gestão de talentos e oportunidades de melhoria de cada colaborador diante de uma necessidade organizacional.

Principais usos:

  • Aprimoramento dos processos de comunicação.
  • Programas de team building.
  • Personalização de programas de treinamento e desenvolvimento, segundo as características do grupo.
  • Distribuição de reponsabilidades na equipe, de acordo com os talentos individuais.
  • Identificação do alinhamento da equipe com a estratégia do negocio.
  • Orientação para lideres de equipe.